Antioxidantes na Doença Coronariana

No final de 2006, o periódico The Journal of the American Medical Association publicou um estudo realizado no Japão em que o consumo de chá verde, rico em flavonóides – um tipo de antioxidante – reduziu o número de mortes por doenças coronarianas. Existem diversos estudos que demonstram os benefícios em consumir determinados tipos de antioxidantes, bem como pesquisas que associam a proteção cardiovascular ao alto consumo dessa substância. Além das doenças coronarianas, os antioxidantes também ajudam a evitar a arteriosclerose.

Há algum tempo os antioxidantes vem sendo indicados para a prevenção de doenças do coração. Essa substância combate os radicais livres em nosso organismo. Mas o que são os radicais livres?

Os radicais livres são moléculas oxigenadas tóxicas produzidas no organismo por fatores externos, tais como o cigarro, os poluentes, a luz solar, entre outros. Essas moléculas também podem ser produzidas por fatores internos, a partir de sub-produtos do metabolismo. Os radicais livres que circulam livremente no sangue vão se agregando a outros elementos e começam a se depositar nas paredes dos vasos sanguíneos, podendo provocar lesões e inflamações. Os antioxidantes, portanto, agem no organismo combatendo os radicais livres e evitando o depósito de resíduos nas paredes dos vasos sanguíneos.

Os antioxidantes são encontrados em abundância nas verduras, nas frutas, nos grãos e nas sementes. Alimentos como o alho, a cebola, os peixes, a soja, a linhaça, o azeite de oliva, a canola e até mesmo o chocolate são ricos em antioxidantes. Nas bebidas, eles estão presentes no vinho tinto e no chá verde.

Os alimentos ricos em antioxidantes são fontes de vitaminas, sais minerais e fibras, possuindo baixo valor calórico. Logo, ajudam a manter o peso, auxiliam no controle da pressão arterial, ajudam a reduzir os níveis de colesterol e dão maior saciedade a quem os consome.

Em 2008, foi publicado no Journal of the American College of Cardiology um artigo com estratégias dietéticas para melhorar a saúde cardiovascular. Neste artigo, há a recomendação de consumir grãos integrais, legumes, verduras e frutas, alimentos ricos em fibras e com baixo índice glicêmico, carnes magras, um punhado de nozes diariamente, saladas verdes temperadas com vinagre e azeite de oliva virgem. Os autores ressaltam a importância do controle de peso e da medida da circunferência da cintura, entre outras recomendações.

A American Hearth Association recomenda, para uma boa saúde do coração, mudanças no estilo de vida, tais como praticar atividade física, ter uma alimentação saudável, perder peso, parar de fumar, controlar o colesterol, reduzir o açúcar no sangue e monitorar a pressão arterial.

A dieta mediterrânea, rica em frutas, hortaliças, grãos e óleos monoinsaturados, está associada à menor mortalidade por doenças crônico-degenerativas não transmissíveis. Dois estudos prospectivos que acompanharam homens e mulheres (com idade entre 70 e 90 anos, sendo avaliados durante 10 anos) que aderiram à dieta mediterrânea e estilo de vida saudável (ausência de tabagismo, prática de atividade física e consumo moderado de álcool) demonstraram que a mortalidade por doenças cardiovasculares, coronarianas e câncer foi 50% menor entre estes indivíduos em comparação com outros que não aderiram à dieta e à mudança do estilo de vida. O fator que se correlacionou mais fortemente com a redução dos riscos de mortalidade foi a dieta mediterrânea.

Dessa forma, podemos concluir que é o conjunto de nutriente presente nos alimentos, e não um nutriente isolado, que propicia proteção à saúde. Os antioxidantes não atuam sozinhos, agem em sinergia, sendo reciclados por outros antioxidantes. Daí a importância da presença de várias classes de antioxidantes no plasma, na bicamada lipídica e no meio intracelular. Portanto, alimentar-se bem e manter o peso adequado são considerados pontos fundamentais para a saúde cardiovascular.

Nutricionista Sandra Evers – CRN 2 0390
Nutricionista do Ambulatório do Hospital Nossa Senhora da Conceição
Grupo Hospitalar Conceição – Ministério da Saúde
sandra.evers@gmail.com.br
About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 193 outros seguidores